Bilionário realiza viagem para isralenses no sul do país

Residentes de Sderot, sul de Israel, se acotovelaram para entrar em ônibus que saíam da cidade nesta quinta-feira, aproveitando um fim de semana livre dos nebulosos foguetes palestinos. O ´feriado´ é cortesia de um magnata russo-israelense. Cerca de 800 pessoas da empobrecida cidade, onde uma mulher foi morta e um jovem foi gravemente ferido por um foguete no dia anterior, lotaram a prefeitura e um centro comunitário do município para conseguir uma vaga no ônibus e uma hospedagem no resort Red Sea, em Eilat, tudo de graça. A cortesia foi doada pelo controverso bilionário Arkady Gaydamak, que realizou um ´êxodo´ semelhante de israelenses, ocorrido na região da fronteira do norte quando foguetes eram atirados pelas guerrilhas libanesas. Em uma iniciativa separada, o Ministério da Educação israelense disse, nesta quinta-feira, que iria enviar cerca de 4.000 crianças para o norte e centro do país por alguns dias, para que pudessem voltar aos estudos em paz. Sderot, com uma população de quase 20 mil pessoas, é o alvo favorito de foguetes palestinos por ficar a menos de dois quilômetros da fronteira com Gaza. Dezenas de foguetes têm caído lá, mas o ataque de quarta-feira foi o primeiro incidente mortal na cidade desde a retirada israelense da Faixa de Gaza ano passado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.