Bill Clinton apóia Obama, mas ainda por meio de porta-voz

Duas semanas depois de sua mulherencerrar a campanha, o ex-presidente dos Estados Unidos BillClinton apoiou discretamente Barack Obama --por meio de umporta-voz. Clinton, que já havia apoiado (também de forma tímida) apolítica energética do candidato democrata no fim de semana,ainda não disse em público se vai apoiar Obama. "O presidente Clinton está obviamente comprometido a fazero que puder e recebeu o pedido de garantir que o senador BarackObama seja o próximo presidente dos Estados Unidos", disse àReuters o porta-voz de Bill Clinton, Matt McKenna, em um e-mailde apenas uma linha. Ele não deu mais detalhes. No domingo, Clinton fez seu primeiro discurso público desdeque sua mulher, Hillary, encerrou sua campanha presidencial nodia 7 de junho, depois que Obama conseguiu apoio suficientepara ser o candidato democrata nas eleições de novembro. A única vez em que ele mencionou Obama durante o discurso,em uma conferência de prefeitos, foi quando disse preferir apolítica energética dos democratas à do rival republicano, JohnMcCain. A ex-primeira-dama deu seu apoio a Obama e pediu que seusseguidores façam o mesmo. Ela deve participar de um evento decampanha com ele na sexta-feira, em New Hampshire. Mas seu marido, o último presidente democrata, ainda nãoseguiu o exemplo de Hillary e ignorou os jornalistas que, nodomingo, perguntaram a ele se iria apoiar Obama publicamente. (Reportagem de Deborah Charles)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.