Michael Reynolds/EFE
Michael Reynolds/EFE

Bill Clinton pede reeleição de Obama para 'manter vivo o sonho americano'

No 2º dia da convenção democrata, ex-presidente disse conhecer bem o atual líder do país

Agência EFE,

06 de setembro de 2012 | 01h37

CHARLOTTE - Durante discurso no segundo dia da convenção nacional dos democratas nos Estados Unidos, o ex-presidente Bill Clinton pediu nesta quarta-feira, 5, a reeleição do atual líder Barack Obama para "manter vivo o sonho americano", fortalecer a classe média e garantir oportunidades para os jovens imigrantes.

 

"Quero nomear um homem frio por fora, mas que arde pelos EUA por dentro; um homem que acredita que podemos construir uma nova economia para o sonho americano guiada pela inovação e pela criatividade, a educação e a cooperação", disse Clinton. Após nomear formalmente Obama como candidato democrata à reeleição e com o presidente americano recém chegado na Time Warner Cable Arena de Charlotte (Carolina do Norte), Clinton o definiu como "um homem que deteve a queda na depressão e pôs o país no longo caminho à recuperação".

 

"O presidente Obama começou com uma economia muito mais débil que eu.", disse Clinton, que governou durante o período mais longo de prosperidade econômica na história americana (1993-2001). "Nenhum presidente, nem eu nem nenhum dos meus antecessores, poderia ter reparado todo o dano em apenas quatro anos. Mas as condições estão melhorando e se vocês renovarem o mandato do presidente, sentirão isso. Acredito nele com todo meu coração"., assegurou.

 

Também se referiu à ordem executiva pela qual Obama freou a deportação de 30 mil estudantes imigrantes ilegais. "Se acham que o presidente fez bem em abrir as portas da oportunidade americana aos imigrantes jovens que chegaram aqui como crianças, que querem ir à universidade ou servir no Exército, deveriam votar em Barack Obama.", destacou.

 

Clinton também criticou o plano econômico do rival republicano de Obama, Mitt Romney, cujos US$ 5 trilhões em cortes de impostos ao longo de dez anos "aumentam o buraco da dívida antes inclusive que comece a diminuir.". "O plano do presidente Obama corta a dívida, honra nossos valores, e ilumina o futuro de nossos filhos, nossas famílias e nosso país", afirmou enquanto o público brandia cartazes de "A classe média em primeiro lugar".

 

"Se querem uma sociedade na qual estejam por sua conta, na qual o ganhador leva tudo, deveriam apoiar os republicanos. Se querem um país de prosperidade compartilhada e responsabilidade compartilhada - uma sociedade na qual todos estejamos juntos - deveriam votar em Barack Obama e Joe Biden", acrescentou. Obama apareceu no estádio no final de seu discurso, aplaudiu Clinton e o abraçou.

 

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.