Mark Mitchell/New Zealand Herald via AP
Mark Mitchell/New Zealand Herald via AP

Bill English toma posse como primeiro-ministro da Nova Zelândia

Premiê descartou a ideia de que sua gestão será controlada por sua fé, a qual o levou a votar contra o casamento entre pessoas do mesmo sexo, aborto e eutanásia

O Estado de S.Paulo

12 Dezembro 2016 | 09h19

SYDNEY, AUSTRÁLIA - O governista Partido Nacional da Nova Zelândia escolheu nesta segunda-feira, 12, Bill English como primeiro-ministro do país, em substituição a John Key, que renunciou na semana passada por motivos pessoais.

English, que já contava com o apoio da maioria do caucus e cujos adversários se retiraram da corrida pela liderança do Partido Nacional, terá Paula Bennett como vice-primeira-ministra. Ela se tornará a segunda mulher a ocupar o segundo posto do Executivo neozelandês e na primeira do Partido Nacional a assumir o cargo.

Após a reunião na qual foi eleito, English disse que estava "emocionado por liderar uma equipe forte de membros do Parlamento", segundo declarações citadas pela Radio New Zealand. John Key, que governou a Nova Zelândia durante oito anos, e Bill English foram à Casa do Governador para formalizar a transferência à frente do Executivo.

Ao tomar posse, o novo primeiro-ministro, católico praticante, descartou que sua gestão vá ser controlada por sua fé, que o levou a votar contra o casamento entre pessoas do mesmo sexo, o aborto e a eutanásia. "Influiu na formação do meu julgamento ou da minha consciência. Reconheço que outras pessoas têm modos diferentes de pensar", afirmou English.

Ao anunciar sua renúncia na semana passada, Key ressaltou que English foi o arquiteto de muitas políticas econômicas e fiscais, e, por isso, o apoiava para sucedê-lo. / EFE

Veja abaixo: Bill English toma posse como primeiro-ministro da Nova Zelândia

Mais conteúdo sobre:
Primeiro Ministro Igreja Católica

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.