Reprodução
Reprodução

Bin Laden ameaça EUA se mentor do 11 de setembro for executado

Líder da Al-Qaeda promete 'assassinar americanos', diz comunicado transmitido na Al-Jazeera

Agência Estado

25 de março de 2010 | 10h06

DUBAI - O líder da rede terrorista Al-Qaeda, Osama bin Laden, advertiu que seu grupo matará cidadãos norte-americanos caso o cérebro confesso dos atentados de 11 de setembro de 2001, Khalid Sheik Mohammed, seja executado. A ameaça está em uma mensagem de áudio de Bin Laden, divulgada hoje pela rede de televisão Al-Jazeera.

"A Casa Branca declarou seu desejo de executar (Khalid Sheik Mohammed)", afirmou o líder extremista. "O dia que os EUA tomarem essa decisão, também estarão tomando a decisão de que qualquer um de vocês que cair em nossas mãos será executado."

 

Segundo o Intelcenter, empresa americana que monitora as atividades terroristas, "o vídeo parece ser autêntico. "A ameaça específica de Bin Laden serve como um indicador válido do crescente número de sequestros de americanos nos períodos anteriores e subsequentes ao julgamento de Mohammed nos EUA", disse a companhia por meio de comunicado.

 

"A ameaça de sequestros aumentará quando o julgamento começar. Tentativas de capturar americanos não ficarão limitadas ao núcleo da Al-Qaeda. Os braços da organização no Magreb Islâmico e na Península Arábica seguirão a liderança de Bin Laden", completou o Intelcenter.

Tudo o que sabemos sobre:
terrorismoBin LadenEUAameaçaAl-Qaeda

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.