Bin Laden apaixonado por Whitney Houston?

Seria Whitney Houston a paixão secreta de Osama bin Laden? Kola Boof, uma mulher sudanesa de 37 anos que afirma ter sido escrava sexual do líder da Al-Qaeda, garante que sim. Em sua autobiografia, "Diário de Uma Jovem Perdida", Kola escreve que o líder da rede terrorista Al-Qaeda se sentia tão atraído pela cantora americana que chegou a pensar em pagar um assassino de aluguel para matar o marido dela, Bobby Brown. "Me disse que Whitney Houston era a mulher mais bela que ele já tinha visto, que a desejava ardentemente e que, apesar da música ocidental ser considerada uma manifestação do mal, gostaria de ir aos Estados Unidos para organizar um encontro", afirma a mulher em trechos do livro obtidos pelo jornal The New York Post. A autobiografia estará à venda em setembro nos Estados Unidos.Vencedora de vários prêmios musicais, Whitney tornou-se conhecida pelo grande público depois de contracenar com Kevin Costner no filme O Guarda-Costas. Recentemente, no entanto, as notícias mais freqüentes sobre a cantora focaram em sua dependência em drogas pesadas. O vício em heroína e crack fez com que ela fosse internada duas vezes em clínicas de recuperação nos últimos dois anos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.