Bin Laden diz que atentados são obra de americanos

O extremista muçulmano Osama Bin Laden, que negou a autoria dos ataques aos Estados Unidos, teria dito também que "a ação terrorista é obra de um agrupamento americano". A declaração foi publicada pelo jornal paquistanês "Khabrein", segundo a agência de notícias russa Novosti.O milionário dissidente saudita, que afirma "odiar" os EUA por "manterem regimes pró-ocidentais" no Oriente Médio, é procurado pela Justiça norte-americana pelos atentados de agosto de 1998 contra as embaixadas dos EUA no Quênia e na Tanzânia, que deixaram 228 mortos e milhares de feridos. Ele vive sob a proteção do Taleban, nas montanhas do Afeganistão, desde 1996 e tem feito reiterados chamados à "guerra santa" contra os EUA e Israel. Estima-se que o seu grupo, Al Qaeda, fundado em 1989, tenha entre 3 mil e 5 mil voluntários árabes. O Taleban também nega seu envolvimento nos atentados de ontem.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.