Bin Laden e Omar estão vivos, diz centro islâmico

Osama bin Laden, o líder da ex-milícia do Taleban mulá Mohammad Omar e seus principais aliados estão vivos, informou hoje o Centro para Estudos e Pesquisas Históricas, uma organização islâmica conhecida por informações certeiras sobre a rede terrorista Al-Qaeda. O centro divulgou recentemente um comunicado afirmando que Bin Laden e Omar haviam expressado as condolências à família de Hamza Badni, um clérigo afegão morto no início deste mês. O comunicado, que não tem data, foi distribuído pela Internet há poucos dias, e algumas partes dele saíram publicadas hoje no jornal de língua árabe Al-Hayat, que editado em Londres.Parte do comunicado diz: "Mulá Mohammed Omar, seu vice Mohammed Hassan e outros líderes (do Taleban), mais o xeque Osama bin Laden e seu vice, xeque Ayman al-Zawahri, expressaram suas condolências aos familiares do xeque (Badni) e aos povos do Paquistão e Afeganistão, que perderam um homem raro em nossos tempos". Hani el-Sibaie, um ex-líder do grupo egípcio Jihad Islâmica que agora reside em Londres, disse que o comunicado "confirma que os líderes estão vivos". "Até agora, todos os comunicados (emitidos pelo centro) comprovaram-se corretos e verdadeiros", disse.Várias notícias de que Bin Ladem estaria morto começaram a ser divulgadas no final de 2001, após maciços ataques à bomba do exército norte-americano às cavernas do Afeganistão, onde o terrorista estaria escondido. A causa da morte poderia ter sido a falta de tratamento adequado para um antigo problema renal do xeque. No início de fevereiro os EUA divulgou que um avião não tripulado da CIA acertou um comboio da Al-Qaeda e acreditou novamente ter matado o líder terrorista.Leia o especial

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.