Bin Laden está no Afeganistão, diz presidente do Paquistão

O presidente do Paquistão, Pervez Musharraf, afirmou nesta quinta-feira, 26, que o líder da rede terrorista Al-Qaeda, Osama bin Laden, e o mulá Omar, chefe dos taleban afegãos, provavelmente estão escondidos no Afeganistão, mas "ninguém pode garantir isso".Em entrevista publicada pelo jornal espanhol El País, Musharraf afirmou que não acredita que Bin Laden e Omar tenham atravessado a fronteira com o Paquistão. Mas acrescentou que "tudo é um jogo de adivinhações".Musharraf, que esta semana visita a Espanha, afirmou que opresidente do Afeganistão, Hamid Karzai, está perdendo a guerra contra o terrorismo e os taleban."Quem não faz nada contra o terrorismo, como Karzai, critica a nós, que lutamos, que temos 80 mil homens em 2.600 quilômetros de fronteira", disse.O Paquistão não pretende exercer um protetorado sobre o país vizinho, mas "quer um Afeganistão estável e democrático", declarou Musharraf."Assinamos um acordo com chefes tribais e religiosos da zona, para que negassem abrigo aos taleban. Porque esta é uma luta não só militar, mas política. E essa é a guerra que Karzai está perdendo", analisou.O general Musharraf disse ser contra uma imediata retirada das tropas americanas do Iraque. Para ele, a iniciativa "formaria um redemoinho de instabilidade que se estenderia como uma maré pelo Oriente Médio".Na entrevista, o presidente paquistanês declarou que não descarta uma intervenção americana contra o Irã e seu programa nuclear "se o confronto continuar". Mas lembro que "a maioria do povo paquistanês é antiamericana e esse sentimento aumentaria" com um novo conflito armado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.