Bin Laden fala de meio ambiente e Chomsky em nova gravação

Líder da Al-Qaeda pediu boicote ao dólar americano e culpou nações industrializados por aquecimento global

Efe,

29 de janeiro de 2010 | 09h03

O líder da rede terrorista Al-Qaeda, Osama bin Laden, criticou as nações industrializadas por sua responsabilidade na mudança climática, em mensagem divulgada nesta sexta-feira, 29, pela rede catariana de televisão Al-Jazira, a segunda em menos de uma semana.

 

"Esta é uma mensagem ao mundo inteiro sobre os responsáveis da mudança climática e suas repercussões, sejam propositais ou sem intenção, assim como sobre as ações que devemos adotar", diz a gravação de áudio.

 

Bin Laden acusa "todos os Estados industrializados" de serem responsáveis pela mudança climática, "apesar de que a maioria deles assinou o Protocolo de Kioto e aceitou limitar as emissões de gases prejudiciais".

 

Na gravação, o líder da Al-Qaeda aborda temas que habitualmente não menciona em suas mensagens e repercute comentários do acadêmico Noam Chomsky sobre as políticas da Casa Branca. "Noam Chomsky tinha razão quando comparou as políticas dos EUA com as da máfia", afirma.

 

Após citar Chomsky, Bin Laden qualifica os EUA como "os verdadeiros terroristas" e faz uma chamada para evitar o uso do dólar nas transações internacionais. "Tenho certeza de que essa ação causará sérias repercussões e um grande impacto", diz a gravação.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.