Bin Laden pode estar vivo, mas não no Paquistão

O presidente do Paquistão, general Pervez Musharraf, recuou hoje de sua opinião de que Osama bin Laden está morto e disse que ele pode ter sobrevivido aos bombardeios norte-americanos e estar escondido nas montanhas do Afeganistão, perto da fronteira com seu país.Segundo ele, definitivamente, o líder da rede extremista Al-Qaeda não está em território paquistanês. Além disso, Musharraf acedita que a Al-Qaeda está debilitada e é incapaz de promover atentados em grande escala.Musharraf manifestou ainda seu ceticismo com relação à acusação do secretário de Estado dos EUA, Colin Powell, de que o Iraque teria laços com a Al-Qaeda antes dos atentados de 11 de setembro de 2001, por intermédio da Embaixada do Iraque no Paquistão."Não acreditamos que alguma dessas atividades tenha realmente ocorrido", disse Musharraf. "Pelo menos, não temos nenhuma informação referente a isto. Se Powell as possui, precisamos analisar quaisquer informações que ele tem."Powell fez a acusação ontem, durante sua apresentação perante o Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas.Musharraf disse que acreditava anteriormente na morte de Bin Laden. "Mas ultimamente recebemos algumas informações de que talvez ele esteja vivo."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.