Bin Laden teve apoio no Paquistão, diz Hillary

A secretária de Estado americana, Hillary Clinton, afirmou ontem que as autoridades paquistanesas admitiram que "alguém, em algum lugar" dava apoio a Osama bin Laden, mas reiterou que "não há nenhuma prova" de que o governo do país conhecesse seu paradeiro. Em visita ao país para tentar reduzir a tensão entre os governos, Hillary disse ainda que as relações entre os Estados Unidos e o Paquistão atingiram um "ponto de inflexão", após a morte do líder da Al-Qaeda, e pediu que Islamabad tome "passos decisivos" nos próximos dias para combater o terrorismo.

, O Estado de S.Paulo

28 de maio de 2011 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.