Biogás impulsiona moto criada por fábrica de privadas no Japão

Um novo veículo japonês, o Neo -- meio moto, meio vaso sanitário -- funciona à base de biogás produzido com esgoto e recentemente concluiu uma viagem de 1.400 quilômetros pelo Japão.

REUTERS

11 de novembro de 2011 | 10h15

O triciclo, desenvolvido pela fábrica japonesa de vasos sanitários Toto, tem um assento de privada e um gigantesco rolo de papel higiênico instalado na traseira, que se agita com a brisa quando o veículo anda.

A Toto pretende exibir o veículo, mas não vai produzi-lo comercialmente.

O biogás que alimenta a moto é produzido com uma combinação de esgoto doméstico e esterco animal decomposto e fermentado, segundo Kenji Fujita, porta-voz da empresa.

"Embora o assento da moto seja de fato de privada, ele não se destina a ser usado de verdade. O combustível é biogás não nocivo ao meio ambiente, armazenado nos tanques da traseira", explicou. "É uma forma surpreendentemente agradável de viajar."

O veículo pesa 380 quilos e tem autonomia de 300 quilômetros, com velocidades de até 70 quilômetros por hora.

Seis pessoas guiaram o triciclo durante o périplo de três semanas pelo Japão, destinado a promover o uso de biocombustíveis. Ichie Tanaka, 28 anos, uma das pilotos, se disse aliviada com o fim da viagem.

"No princípio, quando vi a moto, fiquei chocada. Mas, depois de guiá-la, achei bem interessante. Ela não machuca nada, e na verdade é bastante confortável para se sentar."

(Por Chris Meyers, da Reuters Television)

Tudo o que sabemos sobre:
JAPAOMOTOPRIVADA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.