Bird corta projeção de crescimento da Ásia para 7,6%

O Banco Mundial (Bird) reduziu suas previsões para a expansão econômica na Ásia e advertiu que a crise na zona do euro tem potencial para tirar mais de dois pontos porcentuais do crescimento da região no próximo ano. A instituição derrubou a projeção de crescimento da região para 7,2% em 2012, abaixo da expectativa de 7,6% feita em maio. Para 2013, a taxa prevista é agora de 7,6%, menor do que a previsão inicial de 8%.

Agência Estado

08 de outubro de 2012 | 02h57

Em seu relatório, o Banco Mundial prevê que a economia da China, a segunda maior do mundo, terá uma expansão de 7,7% em 2012, ante uma previsão inicial de 8,2%. Já para 2013, a previsão é de crescimento de 8,1% em 2013, conforme projeções revisadas publicadas pelo Banco de Desenvolvimento da Ásia na semana passada.

O Banco Mundial também observou que o estímulo monetário nas economias desenvolvidas tinha o potencial de aumentar o fluxo de capitais para a Ásia, mas este impacto acabou limitado devido à incerteza econômica, às baixas nos spreads das taxas de juros e os aparentes declínios na eficácia da política econômica.

A instituição informou ainda que a maioria das economias em desenvolvimento da Ásia está bem posicionada para suportar uma crise na Europa ou perspectivas de queda para a demanda global. Há alguma margem para a flexibilização da política monetária e espaço suficiente para o estímulo fiscal no caso de uma grande desaceleração externa. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
BirdÁsiaPIBprojeção

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.