Bird discute reconstrução do Afeganistão

O presidente do Banco Mundial (Bird), James Wolfensohn, estava mantendo encontros hoje com representantes do governo britânico para discutir formas de reconstruir o Afeganistão após o fim da ação militar liderada pelos EUA para combater as redes de terrorismo instaladas no país. "A grande questão que temos de enfrentar inicialmente é a da reconstrução do Afeganistão, que deve ser promovida apenas quando houver uma solução política", disse Wolfensohn em entrevista à rádio BBC. "Nossa intenção é conversar com o governo sobre quando e o que deveríamos fazer em relação à reconstrução do país", afirmou. O presidente do Bird afirmou que gostaria de debater também questões amplas que surgiram na esteira dos ataques terroristas do dia 11 de setembro, como pobreza no mundo, violência, crime, terror e formas de auxílio dos países desenvolvidos aos mais carentes. Citando que metade do mundo vive com menos de dois dólares por dia, Wolfensohn afirmou que o Bird vê necessidade de dar esperança a essas pessoas. "Quando você está na pobreza, é um berço para crescimento do descontentamento", comentou. "Não quero dizer que pessoas pobres cometem atos como os do dia 11 de setembro, mas está claro que, se não lidarmos com questões como pobreza mundial e desenvolvimento, sempre haverá violência e crime no mundo", disse. Leia o especial

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.