Bispo americano pede paz a comunidade atingida por conflitos raciais

Um bispo pediu paz para uma comunidade atingida por conflitos raciais depois que uma mulher negra alegou ter sido estuprada por integrantes do time de lacrosse da Universidade Duke, na Carolina do Norte. "Isto não é um protesto racial" disse o Bispo John Bennett às mais de 100 pessoas que se reuniram neste domingo em frente à casa em que a mulher teria sofrido as agressões. O comentário foi feito durante uma oração. Nenhuma acusação formal foi feita após a denúncia e os advogados de defesa disseram que um teste de DNA não comprovou a participação de qualquer um dos integrantes da equipe de lacrosse no estupro. A mulher, uma estudante da Universidade Central da Carolina do Norte, disse que ela e mais uma pessoa foram contratadas para dançar no dia 13 de março, em uma festa da equipe de lacrosse. O bispo Bennet criticou as autoridades por falhar em prender os suspeitos, mesmo passado um mês do dia em que a denúncia foi feita.

Agencia Estado,

16 Abril 2006 | 22h55

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.