Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Bispo chileno é afastado por "condutas impróprias"

Autoridades da Igreja Católica chilena reconheceram hoje que um bispo permanece afastado de suas funções pastorais há cinco anos por "conduta imprópria" com crianças.O caso envolve o ex-bispo de La Serena, José Francisco Cox, de 68 anos, e constitui um novo golpe para a Igreja chilena depois da prisão do cura diocesano José Andrés Aguirre por abuso sexual de meninas.Cox deverá agora se retirar a um monastério na Colômbia para dedicar-se ao "silêncio, à oração e à penitência".O cardeal e arcebispo de Santiago, José Francisco Errázuriz, admitiu, ontem à noite, ao Canal 13 da Universidade Católica as versões sobre a conduta do bispo. Errázuriz afirmou também que Cox foi submetido a vários tratamentos psiquiátricos e "épossível que queira continuar a terappia".Cox, filho de uma tradicional família chilena que estudou dois anos Economia antes de ser ordenado sacerdote em 1961, teve uma carreira meteórica dentro da Igreja, inclusive se tornando o primeiro chileno a ocupar um cargo de renome no Vaticano, ao serdesignado em 1981 secretário do Conselho Pontifício para a Família.Segundo o cardeal Errázurriz, foi o próprio Cox quem pediu ao Vaticano para continuar "vivendo em um monastério, retirando-se à oração e ao estudo, sempre louvando a Deus e pedindo Seu perdão pelos pecados cometidos".Em 1997, a Nunciatura Apostólica em Santiago iniciou uma investigação diante de graves denúncias de condutas impróprias apresentadas contra Cox, como passear em seu veículo com crianças ou recebê-las em sua casa. De acordo com Errázurriz, Cox tinha uma "afetuosidade um tanto exagerada, especialmente com as crianças"; mas o cardeal acrescentou que não conhece "nenhuma denúncia formal" contra o bispo.

Agencia Estado,

01 de novembro de 2002 | 17h52

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.