Bispos conservadores afastam abertura a casamento gay

Bispos conservadores prometeram nesta terça-feira alterar um documento divulgado na segunda-feira pelo Vaticano que acenou com a possibilidade de uma grande mudança na atitude da entidade em relação a homossexuais.

Estadão Conteúdo

14 de outubro de 2014 | 20h01

Alguns bispos classificaram o novo posicionamento como uma divergência "inaceitável" dos ensinamentos da Igreja Católica que não reflete sua visão. Eles votaram para alterar a versão final do documento.

O relatório divulgado na segunda-feira pelo Vaticano sinalizou mudanças radicais no tom adotado pela instituição sobre questões como divórcio, homossexualidade e controle de natalidade. Os gays foram classificados como "pessoas que tem talentos a oferecer à igreja". O documento também afirmou que a instituição deveria aceitar pessoas divorciadas e católicos que moram juntos sem serem casados.

O cardeal sul-africano Wilfrid Fox Napier afirmou que o relatório não reflete a opinião da Igreja Católica e está contaminado com posições problemáticas. Ele espera que a versão "mostre a visão da instituição como um todo e não de um grupo em particular".

O Vaticano anunciou nesta terça-feira os principais temas que serão debatidos nos próximos dias. O escritório de imprensa do Vaticano afirmou que os bispos "apreciaram" o documento, mas que reflexões adicionais foram sugeridas para "unir vários pontos de vista".

Os conservadores sugeriram que o documento final aconselhe famílias católicas a evitar "situações familiares imperfeitas". Eles afirmaram que é necessária "prudência" em relação aos gays, "para não passar a impressão de uma avaliação positiva de uma tendência em que parte da igreja não concorda". Fonte: Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
Vaticanocasamento gay

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.