Bispos pedem que católicos dos EUA se oponham à guerra

Um comitê de bispos americanos aprovou hoje um comunicado que levanta sérias dúvidas sobre a moralidade de se declarar guerra contra o Iraque. Os religiosos solicitaram também um encontro entre todos os líderes da Igreja Católica dos EUA para que endossem o pedido. O comunicado, que foi levado a debate e votado pelos bispos hoje, declara que os prelados "acham difícil justificar uma guerra contra o Iraque, diante da falta de evidências claras e adequadas para um iminente ataque de natureza tão grave". Os bispos pedem também para que os Estados Unidos obtenham o apoio do Conselho de Segurança da ONU antes de iniciar qualquer ato hostil contra o Iraque. A proposta foi feita pelo comitê de política internacional dos bispos, presidido pelo cardeal de Boston, Bernard Law.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.