'Black Friday' deve levar até 138 milhões de americanos às compras

Data marca o início a temporada de compras para as festas de fim de ano nos EUA

Reuters

26 de novembro de 2010 | 12h51

Loja Best Buy em Westbury virou o dia lotada de clientes prontos para gastar.

 

NOVA YORK - Os americanos madrugaram de quinta para esta sexta-feira em frente às lojas para aproveitar as promoções da "Sexta-feira Negra", data que sucede o dia de Ação de Graças, um dos feriados mais importantes nos EUA.

 

Tradicionalmente, a data é utilizada pelas grandes redes de lojas para realizar promoções de produtos, que vão desde eletrodomésticos a brinquedos, e abre a temporada de compras de presentes para as festas de fim de ano. Estima-se que até 138 milhões de americanos devam ir às lojas até o fim do dia.

 

Algumas lojas fazem promoções durante vários dias antes da Sexta-feira Negra, mas ainda assim recebem um grande contingente na data. "Estamos aqui desde às 8 horas da manhã da quinta-feira. Quando você quer dormir na quinta, se empolga tanto com a sexta que não consegue. É muita adrenalina", disse Krystal Mercer, da cidade de Charlotte, na Carolina do Norte.

 

A Sexta-feira Negra (Black Friday) é um termo adotado pelos comerciantes para se referirem à época do ano em que os negócios vão melhor. Neste ano, os planos são manter o bom momento de vendas conseguido com a recuperação da economia americana nos últimos meses.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.