Blair, Chirac e Schroeder discutem governo pós-Taleban

Líderes da União Européia estão reunidos hoje para debater a situação do Afeganistão e do Oriente Médio, além e as conseqüências dos ataques terroristas de 11 de setembro na economia européia. Uma hora antes do início da reunião, o presidente francês Jacques Chirac, o primeiro-ministro francês, Lionel Jospin, o primeiro-ministro britânico, Tony Blair e o chanceler alemão Gerhard Schroeder, se reuniram para reavaliar os ataques norte-mericanos e britânicos ao Afeganistão e o apoio da União Européia a uma possível mudança do governo afegão. Milhares de pessoas participaram de uma manifestação pacífica organizada por sindicatos e associações. A pré-reunião entre os líderes da França, da Grã-Bretanha e da Alemanha irritou os italianos. A reunião entre os três representantes foi proposta pelo presidente francês Jacques Chirac e desagradou o primeiro-ministro italiano Silvio Berlusconi. Jornais italianos consideraram a exclusão como ?um tapa? em Berlusconi e na Itália, que se considera uma das potências européias com papel ativo no apoio aos EUA e no futuro do Afeganistão. A Itália está colaborando na organização de um governo pós-Taleban no Afeganistão e tentou que o ex-rei afegão, Mohammad Zaher Shah, que foi deposto em 1973 e atualmente vive no país, faça parte desse novo governo. Leia o especial

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.