Blair classifica como tragédia mortes de soldados no Iraque

O primeiro-ministro britânico, Tony Blair, classificou nesta quinta-feira, 15, como "tragédia" a morte excessiva de soldados no Iraque e voltou a dizer que a decisão de ir à guerra foi correta."Não me ocorre melhor causa que ajudar as pessoas que querem ser livres e democráticas", disse Blair para justificar a guerra, durante uma entrevista à agência Sky News."Os soldados britânicos e americanos fizeram um excelente trabalho no Iraque, mas um sacrifício muito grande foi feito", disse Blair. "É uma tragédia que tantos soldados perderam a vida por tentarem fazer algo correto no Iraque." Mais uma vez, no entanto, o primeiro-ministro britânico se negou a pedir desculpas pelas mortes de militares no Iraque pelas seguidas investidas em busca do ditador Saddam Hussein."Não posso dizer algo que não acredito. Encontrar Saddam foi o correto", disse Blair. O premier atribuiu ainda toda a violência aos terroristas e insurgentes.Mais de 133 soldados britânicos e 3.200 americanos morreram no Iraque desde o início da guerra em 20 de março de 2003. Atualmente, o Reino Unido conta com 7.100 soldados em terras iraquianas, concentrados principalmente na provícia de Basora.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.