Blair decide investigar informações que levaram à guerra

A exemplo da decisão tomada pelos Estados Unidos, o governo da Grã-Bretanha decidiu abrir uma investigação sobre o serviço de inteligência que elaborou informes dando conta de que o Iraque possuía armas de destruição em massa, o que acabou levando à invasão do país. O primeiro-ministro Tony Blair disse hoje a uma comissão do Parlamento que o chanceler Jack Straw anunciará os detalhes da investigação posteriormente.O fator que desencadeou as decisões dos EUA e Grã-Bretanha foram as declarações do ex-chefe da equipe norte-americana responsável pela busca de armas no Iraque, David Kay. Ele afirmou duvidar que um dia ainda apareçam as tais armas ilegais que pertenceriam ao Iraque.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.