Blair diz a seu partido que iria à guerra novamente

Em sua primeira reunião com o Partido Trabalhista depois da invasão do Iraque, o premier britânico Tony Blair disse que tomaria novamente a decisão de lançar a Grã-Bretanha à guerra. ?Sei que muitos acreditam profundamente que a atitude que tomamos foi errada. Eu não desrespeito ninguém que discorda de mim. Mas peço uma coisa: ataquem minha decisão, mas ao menos entendam porque eu a tomei e porque tomaria a mesma decisão novamente?, disse ele aos colegas de partido.Tony Blair enfrenta uma queda acentuada em sua popularidade desde que mandou o exército britânico ao Iraque para lutar. Uma pesquisa publicada no domingo mostrou que 64% dos britânicos não confiam em Blair e 48% acham que ele deveria renunciar. Além de fortemente contestada por ter sido feita sem o apoio da comunidade internacional, a invasão anglo-americana ao Iraque custou a Blair a pecha de mentiroso. Principalmente em razão do caso David Kelly, o especialista inglês em armas proibidas que disse à BBC que o relatório da inteligência britânica sobre armas químicas do Iraque havia sido inflado. Kelly foi encontrado morto após o repórter Andrew Gilligan, da BBC, ter revelado ao público que Kelly era a fonte das revelações sobre o relatório. O relatório dizia que o Iraque poderia lançar um ataque químico à distância em 45 minutos, o que se revelou falso. O principal motivo para a guerra também não se verificou até o momento: o suposto arsenal de destruição em massa iraquiano não foi encontrado. Mesmo com os fatos contra si, Tony Blair defendeu a decisão tomada no começo do ano. Dois ministros de seu gabinete renunciaram devido à entrada da Grã-Bretanha na coalizão liderada pelos EUA. Consciente da falta de apoio, Blair confessou aos colegas de partido que ouviu conselhos antes de discursar a eles. ?Ouvi muitos conselhos sobre este discurso. Uma sugestão era a de levar vocês em coro a cantar Always Look on The Bright Side of Life?, brincou. A música ( que diz ?olhe sempre o lado brilhante da vida?), é um dos principais temas musicais do grupo de humor inglês Monty Python.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.