Blair diz que é essencial uma nova resolução da ONU

O primeiro-ministro britânico, Tony Blair, disse em uma entrevista à rádio BBC nesta quinta-feira que considera ?absolutamente essencial? uma nova resolução do Conselho de Segurança das Nações Unidas antes da volta dos inspetores da ONU ao Iraque.?Acredito que a ONU decidirá que devemos ter uma nova resolução?, argumentou Blair, que está em Blackpoll (noroeste da Inglaterra) para um congresso anual do Partido Trabalhista. ?Um dos aspectos importantes de uma nova resolução é ter uma declaração completa de todos os armamentos que estão no Iraque. Os inspetores têm de ter acesso a todos os palácios presidenciais, pois o Iraque deve renunciar 100% do arsenal de armas de destruição em massa.?Blair afirmou ainda que um conflito militar com o Iraque não é inevitável e acentuou que quanto mais clara e dura for a mensagem enviada pela comunidade internacional ao líder iraquiano, Saddam Hussein, menor será a possibilidade de uma guerra. O primeiro-ministro declarou que uma mudança no regime iraquiano não é o propósito da política britânica, mas admitiu que ficaria satisfeito se Saddam não comandasse mais o país. ?Seria fantástico se Saddam não permanecesse, mas o nosso propósito é o desamamento.? Ele ainda salientou que nunca comprometeria seu país à assumir uma ação militar se não soubesse que é o que tem que ser feito.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.