Blair diz que não tomará decisão apressada sobre Iraque

O primeiro-ministro britânico, Tony Blair, declarou hoje que uma eventual ação militar contra o Iraque deverá ser consultada e debatida por membros do parlamento e acrescentou que o Reino Unido não tomará decisões apressadas para atacar Bagdá. Diante de parlamentares, Blair declarou que o regime de Saddam Hussein deverá ser modificado. "Não é uma posição válida dar as costas ao problema da construção de armas nucleares e químicas no Iraque", afirmou.Para ele, este é um problema que deve ser enfrentado rapidamente. "Tomaremos uma decisão sensata e calculada, mas não podemos permitir que um Estado como o Iraque continue desenvolvendo armas químicas sem que exista uma inspeção internacional", disse.O primeiro-ministro se referiu também à crise no Oriente Médio através de um comunicado oficial lido depois do debate parlamentar sobre o Iraque. No comunicado, Blair pede às autoridades de ambos os lados para que iniciem um processo político de paz e declarem um cessar-fogo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.