Blair diz que Taleban deve entregar os terroristas ou o poder

O primeiro-ministro britânico Tony Blair preveniu o regime do Taleban, que controla parte do Afeganistão que, caso os terroristas que se encontram escondidos no país não forem entregues, o regime será forçado a deixar o poder. ?Entreguem os terroristas ou entreguem o poder?, disse Blair durante a convenção anual do Partido Trabalhista, do qual faz parte. Num discurso duro e emocionado, Blair disse que não pode haver nenhum acordo com o terrorismo e que a Inglaterra ficará lado a lado com os Estados Unidos na luta. ?Quaisquer que sejam os riscos da ação, os riscos da inação são muito, muito maiores?.Blair não deu nenhuma indicação sobre quando a ação militar deve ser iniciada, mas seu discurso foi o mais duro aviso já proferido ao Taleban por um líder ocidental, embora não tenha sido tão duro quanto o esperado. Ontem à noite, os assistentes de Blair informaram que o primeiro-ministro declararia que o tempo dado ao Taleban para evitar o ataque teria acabado. Se houver uma ação militar, disse Blair, a coalizão internacional formada pelos Estados Unidos e seus aliados para combater o terrorismo vencerá. ?Esta é uma batalha com um único resultado: nossa vitória, não a deles?. Blair disse ainda que o regime do Taleban não tem nenhuma restrição ?moral? em massacrar pessoas inocentes e acrescentou: ?Não há nenhuma possibilidade de acordo com essas pessoas, nenhuma convergência de idéias, nenhum ponto de entendimento com tamanho terror. Há apenas uma escolha: derrotá-los ou sermos derrotados, e devemos vencer.?Blair procurou dar garantias às pessoas de que nenhuma ação seria realizada contra alvos não-militares e que todos os esforços para evitar a perda de vidas de civis serão feitos. O alvo principal é o terrorista Osama bin Laden, ele disse. ?O Taleban pode entregar os terroristas ou enfrentar as conseqüências - e, novamente, qualquer ação terá como objetivo eliminar seu arsenal militar, isolar suas fontes financeiras e interromper o abastecimento de suas tropas, não dos civis?.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.