Blair diz que tem mantido conversas militares com EUA

O primeiro-ministro britânico, Tony Blair, disse que a Grã-Bretanha mantém "discussões iniciais" com os EUA sobre as atuais capacidades militares. "Por razões óbvias, não posso revelar a natureza exata de nossas discussões, mas estou totalmente satisfeito com o fato de que os EUA mantêm-se coerentes com nossos objetivos", afirmou. Blair disse que os objetivos da coalizão são claros. "Devemos assegurar que o Afeganistão não mais abrigará ou sustentará o terrorismo internacional - se o regime do Taleban não atender a esse objetivo, devemos provocar mudanças no regime para assegurar o rompimento das ligações do Afeganistão com o terrorismo internacional?. O primeiro-ministro salientou também ser vital, assim como qualquer ação militar, que o povo afegão obtenha ajuda humanitária proporcionada pela coalizão. Blair acrescentou que o presidente norte-americano George W. Bush anunciará brevemente um grande programa de ajuda. Tony Blair confirmou que viajará a Moscou no fim do dia para encontrar-se com o presidente da Rússia, Vladimir Putin. Ele disse que houve "um nível sem precedente de solidariedade e comprometimento no trabalho contra o terrorismo" no mundo. "A coalizão é forte, os planos militares, robustos".

Agencia Estado,

04 Outubro 2001 | 09h21

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.