Blair e Assad têm diálogo "franco e construtivo"

O primeiro-ministro da Grã-Bretanha, Tony Blair, manteve nesta segunda-feira uma conversa "boa e interessante" com o presidente da Síria, Bashar Assad, e disse que o país árabe - acusado pelos Estados Unidos de patrocinar o "terrorismo" - é um importante parceiro para a obtenção da paz no Oriente Médio. Assad, duramente contrário a qualquer ação militar contra o Iraque, afirmou que ele e Blair concordaram "sobre as questões mais básicas". Assad, primeiro presidente sírio a fazer uma visita oficial à Grã-Bretanha, conversou com Blair em Downing Street, a residência oficial do primeiro-ministro da Grã-Bretanha. Após o encontro, Blair disse a jornalistas que os líderes mantiveram "uma discussão boa e interessante". Segundo Assad, o "diálogo construtivo" teve como temas o Iraque, o processo de paz no Oriente Médio e o terrorismo. O líder sírio, porém, não concorda com a repressão a grupos extremistas palestinos - um dos principais objetivos da Grã-Bretanha. Ele defende que a resistência palestina à ocupação israelense é um direito.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.