Blair e Condoleezza discutem crise no Oriente Médio

O primeiro-ministro do Reino Unido, Tony Blair, e a secretária de Estado americana, Condoleezza Rice, discutiram neste sábado a crise do Oriente Médio durante um café da manhã de trabalho.Um porta-voz de Downing Street, escritório do chefe de Governo, informou à EFE que este foi o principal tema da conversa na residência campestre de Chequers Count, perto de Londres.Blair anunciou que dedicará os seus últimos meses na chefia de Governo a tentar resolver o conflito entre israelenses e palestinos.O porta-voz não descartou que, além da situação do Oriente Médio, os dois políticos tenham discutido os possíveis passos a seguir após o fracasso da missão européia sobre o programa nuclear iraniano.Rice participou na sexta-feira à tarde de uma reunião em Londres entre os ministros de Relações Exteriores dos cinco membros permanentes do Conselho de Segurança e da Alemanha.O grupo decidiu iniciar consultas sobre eventuais sanções econômicas após ouvir do mediador europeu, Javier Solana, que suas tentativas de convencer o Irã a abandonar seu programa de enriquecimento de urânio não deram resultados.Após a reunião londrina, na qual anunciaram sua "profunda decepção" diante da negativa iraniana, os ministros de Relações Exteriores dos Estados Unidos, Rússia, China, Alemanha, Reino Unido e França anunciaram que discutiriam possíveis sanções.Fontes americanas afirmaram à BBC que as conversas podem começar no início da próxima semana, em Nova York. Mas a Rússia, que assim como a China quer dar mais tempo à diplomacia, descartou uma votação imediata no Conselho de Segurança.O Alto Representante para a Política Externa e de Segurança da União Européia, Javier Solana, não quer fechar as portas a uma possível solução diplomática.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.