Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Blair é criticado por esconder informação sobre Iraque

Parlamentares e a mídia atacaram nesta sexta-feira o primeiro-ministro britânico Tony Blair por não ter tornado público uma advertência que recebeu do Comitê Conjunto de Inteligência dizendo que a derrubada de Saddam Hussein poderia aumentar o terrorismo. Os parlamentares colocaram em dúvida a razão do premier em levar o país à guerra uma vez que o serviço de inteligência dissera que o sucesso na guerra poderia ter efeito contrário ao desejado. "Antes da guerra do Iraque, os liberais democratas advertiram que uma ação militar unilateral contra o Iraque poderia inspirar ainda mais terrorismo. Chefes da inteligência deram exatamente o mesmo aviso privadamente, e ainda assim Tony Blair os desconsiderou", disse o parlamentar Charles Kennedy. O líder conservador Iain Duncan Smith exigiu de Blair uma explicação sobre os motivos de lançar a Grã-Bretanha na guerra contra o Iraque. Defensor da ação militar no pré-guerra, disse que "Tony Blair tinha o direito de tomar aquela decisão, mas levando em conta a preocupação pública sobre a controvérsia do dossiê de setembro sobre as armas iraquianas, ele deve agora explicar porque tomou a decisão. O país tem o direito de saber".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.