Blair explora morte de dois soldados, dizem militares

Chefes militares britânicos não escondiam hoje sua insatisfação com o que eles acreditam seja uma tentativa do primeiro-ministro Tony Blair de explorar a morte de dois soldados do Regimento Real de Engenharia ? Sapper Luke Allsop e Simon Cullingworth. Segundo o primeiro-ministro britânicos, ambos teriam sido "sumariamente executados" pelo inimigo, o que contraria a versão dos militares apresentada às famílias das vítimas de que eles morreram em combate. O general Mike Jackson, comandante das tropas britânicas na região do Golfo Pérsico, teria ficado furioso com a forma como Blair tentou "manobrar a questão", segundo disse um colega do chefe militar. "Mike (Jackson) chegou mais longe do que se possa imaginar num militar ao chamar seu primeiro-ministro de mentiroso", acrescentou a fonte.Veja o especial :

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.