Blair fará balanço de viagem ao Oriente Médio a Bush

O primeiro-ministro britânico, Tony Blair, chegará nesta quarta-feira a Washington para se encontrar pela segunda vez com o presidente americano, George W. Bush, depois dos atentados terroristas de 11 de setembro. Blair informará o líder norte-americano sobre o giro por países do Oriente Médio. O premier, segundo jornais britânicos, também conversará com Bush sobre as conclusões de uma reunião realizada no domingo em Downing Street (a sede do governo britânico) entre sete chefes de Estado e de governo de países da União Européia, além de o aconselhar a aceitar o oferecimento de ajuda militar feito por países europeus. A ausência de resposta por parte da administração norte-americana causa, segundo analistas, frustração e desilusão ao invés de consolidar a estrutura de sustentação da aliança internacional. Blair também levará a Bush a solidariedade dos países europeus e a determinação de fazer todo o possível para afrontar globalmente o terrorismo. Hoje, Bush reuniu-se com o presidente francês, Jacques Chirac na Casa Branca. Ao término do encontro entre os dois líderes, Chirac afirmou que a França tem 2.000 membros de suas forças armadas envolvidos na coalizão militar contra a rede de Osama bin Laden e regime afegão do Taleban. Ele também afirmou que a França e os Estados Unidos estão trabalhando para montar um governo pós-Taleban. O encontro com Chirac foi o último de uma série de reuniões mantidas por Bush com líderes estrangeiros para manter unida sua coalizão antiterrorismo. Na segunda-feira, o líder norte-americano encontrou-se com o presidente da Argélia, Abdelaziz Bouteflika. Na quinta-feira, manterá um encontro com o presidente Fernando Henrique Cardoso e no final de semana partirá para a sede da ONU em Nova York, para se reunir pela primeira vez com o presidente do Paquistão, general Pervez Musharraf. Leia o especial

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.