Blair: invasão de 2003 não causou por crise no Iraque

O ex-primeiro-ministro britânico Tony Blair disse que o fracasso do Ocidente em intervir na Síria decorre da violenta insurgência no vizinho Iraque e não da invasão de 2003 que derrubou Saddam Hussein.

Agência Estado

15 de junho de 2014 | 10h44

Em ensaio publicado neste domingo, Blair pediu aos países ocidentais que intervenham na Síria, embora não tenha especificado como. Ele escreveu que os extremistas "têm de ser duramente combatidos" onde quer que estejam lutando.

Blair liderou o Reino Unido durante a invasão de 2003, liderada pelos Estados Unidos, e atualmente é um enviado para as negociações de paz no Oriente Médio. Ele considera como "simplesmente não verossímeis" os argumentos de críticos que afirmam que o Iraque estaria mais estável hoje em dia se a invasão não tivesse acontecido.

O ex-embaixador britânico Christopher Meyer afirma que Blair está errado e que a campanha contra Saddam é uma razão significativa para a violência sectária no Iraque. Fonte: Associated Press.

Mais conteúdo sobre:
Reino UnidoBlairIraque

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.