Blair pensou em renunciar no mês passado, diz BBC

O primeiro-ministro britânico, Tony Blair, pensou em renunciarno mês passado e precisou ser persuadido a permanecer no cargo,informou ontem a rede BBC de televisão e rádio. O escritório deBlair não comentou a notícia. Insistiu em que oprimeiro-ministro, quando indagado sobre seu futuro político,diz que liderará seu Partido Trabalhista numa terceira eleiçãogeral, no próximo ano, e, segundo predizem analistas, poderáganharBlair viu cair sua popularidade nas pesquisas de opinião desde ainvasão do Iraque. Ele considerou "seriamente sua posição" apósuma série de ataques em que foi questionada sua liderança, dissea BBC, sem precisar suas fontesTrês membros do gabinete - o secretário da Saúde, John Reid, ada Cultura, Tessa Jowell, e o da Educação, Chaarles Clarke,reuniram-se com o primeiro-ministro e pediram-lhe que nãorenunciasse, assegurando-lhe que tinha amplo apoio, segundo aemissoraBlair tem estado sob pressão no próprio partido nos últimosmeses, com vários membros dizendo que chegou a hora de ele sair.Os críticos também salientam que Blair não é mais a melhor opçãopara os trabalhistas, em parte por por seu apoio à invasão doIraque

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.