Blair pode renunciar dia 1º de maio, diz jornal

O primeiro-ministro do Reino Unido, Tony Blair, poderá anunciar sua saída do poder no dia 1º de maio, antes das eleições municipais na Inglaterra e autônomas na Escócia e Gales, para reduzir os danos de uma esperada derrota eleitoral do Partido Trabalhista, segundo edição desta sexta-feira, 27, do jornal The Daily Telegraph.De acordo com o jornal, o anúncio pode coincidir com o décimo aniversário da chegada do Partido Trabalhista ao poder.Vários assessores de Blair pediram que ele faça a declaração antes das eleições de 3 de maio. A notícia, que seria o centro das atenções durante 48 horas seguintes ao seu anúncio, poderia diminuir o impacto dos resultados eleitorais, acrescenta o jornal.Segundo o Daily Telegraph, o anúncio poderia melhorar os resultados de seu partido, especialmente na Escócia, onde há um grande avanço dos nacionalistas.Muitos comentaristas opinaram semanas atrás que Blair poderia esperar a restauração da autonomia na Irlanda do Norte, dia 8 de maio, para comunicar sua retirada.Após o anúncio, Blair deixará o governo num prazo de seis semanas, depois de eleito o novo líder do Partido Trabalhista, que, automaticamente, se tornará primeiro-ministro.Uma pesquisa da empresa YouGov, publicada nesta sexta pelo Daily Telegraph, diz que o apoio aos trabalhistas é de 32%, contra 37% dos conservadores.O ministro da Fazenda, o trabalhista Gordon Brown, virtualsucessor de Blair entre os trabalhistas recebeu 35% da preferência dos eleitores para o posto de primeiro-ministro. O líder "tory" David Cameron ficou com 45%.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.