Blair tem vitória apertada contra rebeldes de seu partido

O primeiro-ministro Tony Blair conseguiu, por pequena margem, debelar uma rebelião no Partido Trabalhista e conseguiu fazer passar no Parlamento uma lei aumentando a anuidade das universidades. Uma campanha de último minuto para conquistar apoio mostrou-se bem-sucedida quando 316 parlamentares votaram pelo aumento e 311, contra. Uma derrota teria sido a primeira do governo Blair desde seu início, em 1997.A vitória deu a Blair um pouco de tranqüilidade em meio a uma das semanas mais tensas de seu exercício. Nesta quarta-feira, a Justiça divulgará um relatório sobre a morte de um especialista em armas envolvido na controvérsia sobre as justificativas do governo para ir à guerra no Iraque.A votação desta terça-feira significou a aprovação da lei das anuidades em segundo turno, o que representa uma concordância com os princípios básicos do texto pelo Parlamento. Agora, uma comissão irá analisar os detalhes da lei e sugerir possíveis mudanças, antes do terceiro turno de votação. Se aprovado, o projeto passa então para a Câmara dos Lordes, que poderá emendar o texto, mas não vetá-lo. O projeto entra em vigor como lei depois de aprovado nas duas Câmaras do Parlamento e da sanção real.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.