Bloco pró-Ocidente deve formar novo governo da Ucrânia

Partido do atual primeiro-ministro, Viktor Yanukovych, pró-Rússia, recebeu o maior número de votos, 35,5%

BBC Brasil,

01 de outubro de 2007 | 07h08

Os partidos pró-Ocidente do presidente, Viktor Yushchenko, e da ex-primeira-ministra Yulia Tymoshenko, devem formar o novo governo da Ucrânia depois das eleições de domingo, 30. O partido do atual primeiro-ministro, Viktor Yanukovych, pró-Rússia, recebeu o maior número de votos, 35,5%, mas não o suficiente para conquistar a maioria do Parlamento, segundo as pesquisas de boca-de-urna. As pesquisas indicam que o partido de Tymoshenko ficou em segundo, com 31,5% e o de Yushchenko obteve 13,5% dos votos. A expectativa é que os dois iniciem conversas para formar um governo de coalizão. Segundo a correspondente da BBC na Ucrânia, Helen Fawkes, as negociações para um governo de coalizão depois das eleições do ano passado levaram meses e acabaram afundando o país em uma crise política que contribuiu para a convocação de novas eleições. O atual premiê, Yanukovych, se recusou a aceitar a derrota de seu Partido das Regiões até que seja divulgado o resultado oficial, nesta segunda-feira. Disputa de poder  As eleições - as terceiras em três anos - foram convocadas em uma tentativa de resolver a disputa de poder entre Yushchenko e Yanukovych, que é a favor de ligações mais próximas com Moscou. Yushchenko e Tymoshenko fecharam um acordo às vésperas das eleições para formar uma coalizão no Parlamento, no qual Tymoshenko seria nomeada a nova primeira-ministra. Comemorando as pesquisas de boca-de-urna, Tymoshenko disse a jornalistas: "Acredito que ninguém possa diminuir ou negar a vitória alcançada pela Ucrânia". "Tudo vai funcionar. Dentro de semanas vamos dar a primeira coletiva de imprensa de nosso novo governo." Mas Yanukovych se recusou a aceitar a derrota: "Como vencedores destas eleições - e tenho certeza de que vencemos com um forte resultado - temos o direito de formar a coalizão". Comunistas Yanukovych poderia tentar formar uma coalizão com seus aliados do Partido Comunista da Ucrânia, que obteve 5,1% dos votos, e com o partido do ex-parlamentar Volodymyr Lytvyn, que obteve 3,7%, segundo as pesquisas de boca-de-urna. Mas juntos, os partidos de Yushchenko e Tymoshenko devem eleger, pelo menos, 226 dos 450 parlamentares, dando a eles a maioria. Em 2004, os dois lideraram os protestos pela democracia na Ucrânia - conhecido como Revolução Laranja. Yanukovych venceu as eleições realizadas na seqüencia, mas o resultado foi anulado em meio à acusações de fraude. Yushchenko venceu a nova votação, mas Yanukovych voltou ao governo como primeiro-ministro, em 2006, e desde então os dois vinham dividindo o poder, apesar de suas diferenças.

Tudo o que sabemos sobre:
Ucrâniaeleições

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.