Reprodução
Reprodução

Blogueira gay da Síria ''desaparece''

Amina Arraf relatava levante contra ditadura

, O Estado de S.Paulo

08 de junho de 2011 | 00h00

Ícone da oposição ao regime do presidente Bashar Assad, a blogueira síria Amina Arraf - conhecida tanto pelos ousados textos sobre sua homossexualidade quanto pelas duras críticas à ditadura de Damasco - foi detida e está incomunicável.

A informação foi revelada ontem por Rania Ismail, uma prima da ativista, e por colegas da oposição.

Amina escrevia o blog A Gay Girl in Damascus (Uma garota gay em Damasco), no qual narrava detalhadamente os protestos contra o regime de Assad. O endereço do site é www.damascusgaygirl.blogspot.com.

A prima da blogueira diz que ela foi vista pela última vez na segunda-feira, quando era colocada à força dentro de um carro por três homens que usavam roupas civis. O veículo teria o adesivo de um integrante do clã Assad, segundo testemunhas.

Segundo um parente da ativista, Amina foi detida quando ia, com um amigo, ao encontro de um integrante dos chamados "Comitês de Coordenação Local", grupos dissidentes que tentam organizar e registrar as manifestações por reformas democráticas.

"Esperamos que ela simplesmente esteja na prisão e nada pior tenha ocorrido", escreveu Rania no próprio blog de Amina. A blogueira teria preparado posts para a eventualidade de ser presa, afirmou sua prima. Rania, no entanto, disse que vai aguardar por mais informações antes de publicar os relatos.

Grupos locais de direitos humanos estimam que desde março mais de 1.300 pessoas tenham sido mortas e mais de 10 mil presas pelo regime sírio. Ativistas que estiveram detidos, mas acabaram sendo liberados, afirmam que sofreram torturas e várias formas de abusos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.