Boca-de-urna indica maioria a conservadores de Merkel

Os partidos conservadores que dão sustentação ao governo da chanceler Angela Merkel continuarão sendo os maiores partidos no Parlamento da Alemanha depois das eleições gerais de hoje, recebendo o mandato de formar uma coalizão com o Partido Democrático-Liberal (FDP), segundo a primeira pesquisa de boca-de-urna, feita pelo grupo Forschungsgruppe Wahlen e divulgada pelo canal de televisão "ZDF"

REGINA CARDEAL, Agencia Estado

27 de setembro de 2009 | 14h02

Os dois partidos conservadores de Merkel, União Democrata Cristã (CDU) e o partido irmão União Social-Cristã Bávara (CSU), perderam algum apoio. Mas o Partido Social-Democrata (SPD) de seu rival Frank-Walter Steinmeier teve resultado muito pior, despencando na preferência dos eleitores, de acordo com a boca-de-urna. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
AlemanhaeleiçõesAngela Merkel

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.