Boca de urna indica vitória à oposição na Ucrânia

Viktor Yanukovych, pró-Moscou, pode ser o novo presidente; líderes da 'Revolução Laranja' teriam sido derrotados.

BBC Brasil, BBC

07 de fevereiro de 2010 | 19h36

O candidato da oposição na Ucrânia, Viktor Yanukovych, de posições favoráveis a Moscou, venceu as eleições presidenciais realizadas neste domingo no país, de acordo com pesquisas boca de urna.

Yanukovych pode ter derrotado a primeiro-ministra do país, Yulia Tymoshenko, por uma margem de 3% a 6% - mais estreita do que ele esperava. Uma pesquisa, por exemplo, dá a Yanukovych 48,7% dos votos contra 45,5% de Tymoshenko. Outra, feita pela ICTV, deu ao candidato oposicionista 49,8% e à primeira-ministra, 45,2%.

O chefe de campanha de Tymoshenko disse que ainda é cedo para falar em derrota e alegou que houve muitas irregularidades na votação.

O correspondente da BBC na capital ucraniana, Kiev, Richard Galpin, disse que é muito provável que a primeira-ministra conteste o resultado das eleições se a diferença da votação dos dois candidatos for pequena.

Revolução Laranja

O atual presidente da Ucrânia, Viktor Yushchenko, foi derrotado já no primeiro turno das eleições.

Se a vitória de Yanukovych for confirmada, será uma reviravolta política significativa para ele, disse Galpin.

Yanukovych foi candidato presidencial nas eleições anteriores, em 2004, onde foi descoberta a existência de fraudes para o favorecimento de sua candidatura, o que deu início aos protestos que caracterizaram a chamada "Revolução Laranja".

O correspondente da BBC sugere que o resultado das urnas pode indicar a desilusão de alguns ucranianos com o não cumprimento das promessas feitas durante o movimento, que indicava para o país um caminho de aproximação com o Ocidente.

Os resultados preliminares do pleito só devem ser divulgados na manhã de segunda-feira.BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.