Boeing 777 sofre acidente no aeroporto de São Francisco

Aeronave vinda de Seul perdeu o controle ao aterrissar e pegou fogo

AP e EFE,

06 de julho de 2013 | 16h26

Atualizado às 19h10

 

 Um Boeing 777 da companhia aérea sul-coreana Asiana Airlines, vindo de Seul, perdeu o controle ao aterrissar no Aeroporto Internacional de São Francisco, na Califórnia (EUA), e pegou fogo, segundo um funcionário da aviação federal americana. A parte traseira do avião, voo 214, com capacidade para transportar entre 245 e 300 pessoas, tocou na pista, o que teria provocado o acidente e o posterior incêndio.

 

Vídeo mostra fumaça saindo da aeronave após o pouso forçado. 

A maioria dos passageiros saiu ilesa, declararam testemunhas a vários meios de comunicação americanos. Um executivo da empresa Samsung, David Eun, que estava a bordo do aparelho acidentado, informou em mensagem por Twitter que "quase todos estão bem" e descreveu a experiência como "surreal".

 

Outro passageiro do voo, procedente de Seul, e que preferiu não dar seu nome, disse ao jornal "Los Angeles Times" que a maioria dos passageiros saiu ilesa e que desejava comunicar a notícia o mais rápido possível aos familiares para tranquilizá-los.

 

 O aeroporto internacional de San Francisco permanece fechado desde o momento do acidente.

Uma testemunha que se identificou como Anthony Castorani declarou ao canal "CNN" que viu a chegada do avião de um hotel próximo e que, quando a aeronave tocou a pista, notou uma longa coluna de fumaça branca.

 

 Por sua parte, porta-vozes do Corpo de Bombeiros de San Francisco disseram à emissora local "KTVU" que algumas pessoas feridas foram levadas a hospitais da região, mas não houve por enquanto relatórios imediatos de vítimas fatais.

Visualizar Boeing 777 faz pouso forçado em um mapa maior

O aeroporto fica a apenas 19 quilômetros do centro da cidade. (veja o mapa acima).

 

 

 

 

Tudo o que sabemos sobre:
São Franciscoaviãoacidente

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.