Boeing dispensa 12 mil funcionários

Devido à drástica queda nas encomendas após os ataques terroristas aos EUA, a Boeing, maior fabricante mundial de aviões comerciais, começou ontem a cortar 12 mil postos de trabalho em suas fábricas e nas divisões de serviços terceirizados.Trata-se da primeira fase da redução de pessoal anunciada há semanas pela empresa, envolvendo até 30 mil trabalhadores até o final do próximo ano. Isso representa um terço do pessoal de sua divisão de aviões comerciais. Tom Ryan, porta-voz da Boeing, informou que aproximadamente 9 mil empregados foram avisados de que serão dispensados dentro de 60 dias. Outros 3 mil não terão o contrato de trabalho renovado ou serão aposentados. Leia o especial

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.