Bogotá denunciará ''expansionismo'' da Venezuela na OEA

O governo colombiano denunciará amanhã na reunião da Organização dos Estados Americanos (OEA), em Washington, o "projeto expansionista" do presidente venezuelano, Hugo Chávez, agregando um novo ponto de atrito entre Caracas e Bogotá. Após o anúncio dessa decisão, Chávez qualificou de "fantasiosa e emotiva" a reação da Colômbia.No domingo, o líder venezuelano disse que inflamaria a oposição colombiana com sua mensagem "bolivariana". "Tudo tem de ser feito para que minha mensagem chegue aos colombianos. A oligarquia da Colômbia tem medo desta mensagem", disse Chávez. A declaração foi interpretada pelo chanceler colombiano, Jaime Bermúdez, como uma violação "do princípio de não intervenção em assuntos internos".As relações entre os dois países estão "congeladas" desde junho, quando a Colômbia acusou a Venezuela de fornecer armas para as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc). Chávez também tenta impedir que Bogotá assine um acordo com Washington permitindo que os EUA usem até sete bases militares colombianas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.