Bogotá detém 5 acusados de ataque a ex-ministro

A polícia colombiana anunciou ontem ter detido cinco homens que teriam executado o atentado em maio contra Fernando Londoño Hoyos, ex-ministro do Interior e da Justiça no governo Álvaro Uribe (2002-2010). Londoño e mais 38 ficaram feridos na explosão e 2 pessoas morreram.

O Estado de S.Paulo

29 de agosto de 2012 | 03h02

Segundo o procurador-geral de Bogotá, Eduardo Montealegre, os homens detidos ontem "não pertencem às Farc", mas investigadores não excluem a possibilidade de a guerrilha ter ordenado e participado do ataque. Em entrevista a jornalistas, o ministro da Defesa da Colômbia, Juan Carlos Pinzón, afirmou que os suspeitos integram o grupo criminoso El Parche de la Ley, que atua na região de Cali, mas não está claro se eles foram "os mentores intelectuais" do atentado. / EFE

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.