Bogotá e Farc chegam a acordo para negociar paz, diz TV

As conversas para encerrar o conflito englobariam a não extradição de chefes da guerrilha aos EUA

estadão.com.br,

27 de agosto de 2012 | 14h11

Texto atualizado às 16h06

BOGOTÁ - A rede de TV Telesur, da Colômbia, informou nesta segunda-feira, 27, que o governo do país chegou a um acordo com as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) para começar negociações de paz. As conversas, com a intenção de encerrar o conflito, que dura quase cinco décadas, podem ocorrer em Cuba ou na Noruega.

Veja também:

link Uribe acusa governo de negociar com as Farc

link Ataque das Farc deixa 30 mil sem luz

O governo dos Estados Unidos está ciente da negociação. Uma alta fonte informou à Reuters que as conversas entre o presidente colombiano Juan Manuel Santos e as Farc englobam a não extradição dos altos chefes da guerrilha, muitos solicitados pelos EUA pelos crimes de narcotráfico e terrorismo.

De acordo com a TV Telesur, o conteúdo do pacto de paz será revelado pelo próprio presidente Santos, assim como a agenda das conversas, que, segundo o diretor de conteúdo Jorge Enrique Botero, tiveram início em maio em Havana, capital de Cuba. Essas primeiras conversas foram acompanhadas por Venezuela, Cuba e Noruega.

Há mais de uma semana, o ex-presidente da Colômbia, Álvaro Uribe advertiu sobre a existência desse diálogo, mas ministros colombianos negaram ter conhecimento do assunto. 

Com Reuters e Efe

Tudo o que sabemos sobre:
FarcColômbiaJuan Manuel Santos

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.