Boinas Verdes vão à fronteira entre Argentina e Brasil

O presidente da Argentina, Eduardo Duhalde, assinou um projeto de lei que autoriza a entrada de tropas especiais dos EUA na província de Misiones, fronteira com o Brasil. A justificativa é capacitar a polícia fronteiriça argentina, um trabalho que será feito pelos Boinas Verdes do Comando Sul do Exército norte-americano. O projeto também inclui a permissão de que militares americanos entrem na província de Salta, a partir de 15 de outubro deste ano, o que já ocorreu sem a autorização formal do governo, uma vez que o presidente somente assinou o projeto de lei no dia 2 de dezembro. O Congresso Nacional, que deverá aprovar ou não o projeto, só recebeu o texto um mês e meio depois de as tropas já terem desembarcado no território argentino. A proposta partiu do exército norte-americano, em junho último, e previa duas manobras de capacitação, uma, em outubro de 2002, que já foi realizada em Salta, e a outra, em abril de 2003, em Misiones. Os deputados de oposição denunciam as chamadas ?capacitações? como uma desculpa para atualizar, tecnologicamente, equipamentos militares para que os EUA possam vigiar melhor o Brasil. O assunto será debatido pelo Congresso argentino, mas se uma das manobras já ocorreu sem autorização, a segunda também poderia ocorrer.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.