Boko Haram mata 21 no norte da Nigéria

Localidade fica perto de Chivok, vilarejo onde mais de 200 adolescentes foram sequestradas no ano passado

O Estado de S. Paulo

20 de fevereiro de 2015 | 15h52

Militantes do Boko Haram que fugiam de uma ofensiva do Exército da Nigéria mataram 21 pessoas nesta sexta-feira, 20, em ataques perto do vilarejo de Chibok, no norte do país, onde os rebeldes sequestraram mais de 200 alunas no ano passado, informou uma fonte militar.

Os rebeldes escapavam de uma incursão por terra e ar que os expulsou da floresta de Sambisa quando invadiram os vilarejos de Gatamarwa, Makalama e Layhawul e abriram fogo contra os moradores aterrorizados, disse a fonte.

Os combatentes do Boko Haram na Nigéria e na região estão em fuga desde que foram submetidos a uma grande ofensiva militar planejada pela Nigéria e por seus vizinhos Chade, Camarões e Níger.

Aviões de guerra nigerianos bombardearam campos de treinamento e esconderijos de armas e veículos dos insurgentes em Sambisa na quinta-feira.

Mas quando o Boko Haram, que luta para criar um califado na maior economia da África, se sente ameaçado, a população civil se torna alvo frequente. A fonte de segurança declarou que os insurgentes que fugiam da operação em Sambisa se vingaram nos civis.

"Eles cercaram o mercado e começaram a atirar", relatou Maina Chibok, fazendeiro e morador de Chibok que visitou a área de Gatamarwa mais tarde. "Houve um pandemônio em todo canto e mais de dez pessoas foram mortas." / REUTERS

Tudo o que sabemos sobre:
NigériaBoko Haram

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.