Boko Haram ocupa cidade no nordeste da Nigéria e força fuga de milhares

Os militantes do grupo islâmico Boko Haram assumiram o controle da cidade de Mubi, no nordeste da Nigéria, matando dezenas de pessoas e forçando milhares a fugir, disseram testemunhas.

REUTERS

30 de outubro de 2014 | 19h53

Os insurgentes atacaram Mubi na quarta-feira, e disparos têm sido ouvidos na cidade desde então, relataram testemunhas à Reuters.

Uma fonte de segurança confirmou nesta quinta-feira que a localidade caiu nas mãos dos militantes. Testemunhas disseram que eles hastearam sua bandeira negra sobre o palácio do governante oficial.

Elas também afirmaram que os insurgentes assaltaram bancos, atearam fogo no mercado principal e saquearam o palácio. Uma delas viu os militantes matarem o palestrante de uma universidade e toda a sua família. O Boko Haram, cujo nome significa 'a educação ocidental é um pecado', abomina o ensino secular.

A violência no nordeste nigeriano vem aumentando desde que o governo anunciou um cessar-fogo com os rebeldes quase duas semanas atrás para realizar conversas no vizinho Chade, com o objetivo de libertar as mais de 200 alunas secundárias sequestradas em abril.

O governo culpou redes de criminosos pela violência, que minou a confiança popular tanto no cessar-fogo quanto nas conversas, e não comentou de imediato sobre a situação em Mubi.

A campanha de cinco anos do Boko Haram para fundar um Estado islâmico, durante a qual já mataram milhares de pessoas, é vista como uma grande ameaça de segurança à maior economia e principal produtor de petróleo da África.

(Por Lanre Ola e Imma Ande)

Tudo o que sabemos sobre:
NIGERIAFUGAMILHARES*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.