Boletim oficial aponta liderança de islâmico e ex-premiê

O primeiro resultado parcial divulgado ontem pela justiça eleitoral egípcia confirmou a tendência apontada pelas apurações paralelas, que puseram o candidato da Irmandade Muçulmana, Mohammed Mursi, e o ex-primeiro-ministro Ahmed Shafik no segundo turno das eleições presidenciais. O primeiro turno de quarta e quinta-feira, assim, coloca frente a frente representantes das duas principais forças políticas do país há décadas: o Islã radical e as Forças Armadas laicas.

O Estado de S.Paulo

27 Maio 2012 | 03h07

De acordo com uma fonte da comissão eleitoral, mais de 90% dos votos tinham sido contados até ontem. Exceto por poucos incidentes isolados, as eleições do primeiro turno transcorreram em clima de normalidade, segundo observadores internacionais. A televisão estatal anunciou ontem que, segundo dados provisórios da sala de operações da Comissão Eleitoral Suprema, a participação na votação foi de aproximadamente 40%. / REUTERS

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.